Representar/atuar é a mais espiritual das profissões , pela simples razão de que o ator tem de se identificar com o acto que está a desempenhar e, no entanto, permanece um observador.

Se ele está a representar Hamlet, tem de se abandonar totalmente a si mesmo na sua representação e, no entanto, no cerne mais profundo do seu ser, tem de continuar a ser um espectador. Se se idenificar totalmente com Hamlet, então, forçosamente, haverá problemas.

Por isso, o ator real tem de viver um paradoxo: ele tem de representar como se fosse aquilo que está a representar, e apesar disso, lá no fundo, saber que não é aquilo. É por isso que eu digo que representar é a mais espiritual das profissões.

Espiritualidade de A a Z – Osho

Pin It on Pinterest

Share This